Mestrado e Doutorado em Biotecnologia Aplicada à Agricultura

Mestrado e Doutorado em Biotecnologia Aplicada à Agricultura

Linhas de pesquisa

O Programa de Pós-graduação em Biotecnologia Aplicada à Agricultura engloba três linhas de pesquisa da Universidade Paranaense. Além do desenvolvimento das dissertações de Mestrado ou teses de Doutorado, nestas linhas estão integradas atividades de orientação de alunos na Iniciação Científica, Trabalhos de Conclusão de Curso de graduação e de Pós-graduação Lato Sensu, e supervisão de alunos de Pós-doutorado.

Biotecnologia Aplicada à Microbiologia Agrícola

Objetiva o estudo de microrganismos de interesse econômico, terapêutico, agrário e ambiental em relação à genética, princípios ativos, função e biomassa.Assim como microrganismos provenientes de bioprospecção, aproveitamento de resíduos agrícolas e agroindustriais, controle biológico e a relação microrganismo-planta, relações simbióticas (fixação biológica de nitrogênio, fungos micorrizos e promotores de crescimento) e patogênicas. Ecologia microbiana e qualidade do solo.

 

Biotecnologia Aplicada ao Melhoramento Vegetal

Objetiva estudar o emprego de marcadores moleculares, a expressão gênica, a transformação ou mapeamento genético, a cultura de tecidos e a citogenética vegetal para aplicação em programas de melhoramento genético de plantas. Usa de técnicas moleculares e/ou convencionais, além da bioinformática, para criar condições de proporcionar o melhoramento vegetal. Pode ainda caracterizar os organismos de interesse agronômico, propiciando seu melhoramento ou viabilizando sua produção, principalmente os que têm menor investimento técnico como as plantas medicinais.

 

 

Desenvolvimento de Produtos e Processos, e Caracterização e Preservação de Material Biológico na Biotecnologia Agrária

Objetiva agregar valor ao material biológico e a resíduos agrários e agroindustriais, dar suporte programas de melhoramento e de conservação de recursos genéticos. Está relacionada à caracterização genética, morfológica, química, entre outras, de organismos de interesse agronômico, agroindustrial e ambiental, na preservação de organismos de interesse biotecnológico e no desenvolvimento de biotécnicas para a cadeia produtiva agrícola ou agroindustrial. Aindacaracteriza a capacidade de organismos na melhora da produção agrícola, na biorremediação de solos contaminados ou no tratamento de efluentes.